Morar fora: porque você deveria experimentar pelo menos uma vez na vida

Quando pensamos em por que alguém deixaria tudo pra trás para morar em um país completamente diferente, a resposta geralmente envolve uma epifania ou um descontentamento com a vida que aquela pessoa estava vivendo.

Mas morar fora é algo que todos deveriam experimentar, mesmo aqueles que estão completamente felizes com a vida que vivem em seus países.

Isso porque, experimentar uma nova cultura – de verdade, e não só visitando as principais atrações e ficando em um dos hotéis do destino – é como ver fotos tiradas da Terra no espaço pela primeira vez e perceber quão insignificantes nós realmente somos. E não em uma conclusão depressiva, mas de uma forma que nos amadurece e nos torna mais humildes. Nós então percebemos que somos partes de algo muito maior, e essa descoberta nos muda completamente.

Desde o meu primeiro intercâmbio (em uma cidade perto de Indianapolis, quando eu tinha 15 anos), eu me viciei em andar por aí sem rumo, só analisando as pessoas vivendo suas vidas. É libertador entender que a vida segue, com ou sem você, e que outras pessoas estão constantemente enfrentando desafios, rindo, se apaixonando e sendo humanos.

Morar fora também te ensina a respeitar outras culturas, assim como a sua própria. Você não tem que concordar com a forma com que os outros vivem suas vidas em outros países, mas você com certeza deve respeitar. E a saudade que você sente das coisas mais banais do seu dia-a-dia em casa, você começa a dar muito mais valor a elas. Eu dei muito mais valor ao arroz com feijão depois de só comer fast-food por 06 meses.

Outro motivo pelo qual você deve morar fora, e talvez o mais importante, é que você vai conhecer pessoas muito diferentes de você com quem você vai compartilhar muitas semelhanças. Isso te ensinará que você é capaz de amar pessoas que não têm as mesmas memórias e pontos de vista que você,  e que isso só demanda diálogo, tolerância e respeito.

Eu ganhei uma nova família, novos amigos e novas inspirações no meu intercâmbio. Me conectei com muitas pessoas interessantes, escutando suas histórias de vida, seus desafios, suas crenças… E isso me fez perceber que por trás de todas as construções sociais às quais damos tanta importância, nós somos basicamente os mesmos.

Então sim, morar fora não é uma decisão corriqueira, nem fácil, e é também bastante louca, mas eu te prometo que é uma das melhores experiências que você vai viver na sua vida. Já se passaram 08 anos desde o meu primeiro intercâmbio, que começou com meu sonho de andar num ônibus escolar amarelo, e desde então a minha paixão por novas culturas só se aprofundou e eu tenho certeza que a sua também vai.

Ainda que a gente viva em um mundo globalizado e interconectado, nós ainda vemos o quanto discursos de ódio e de segregação têm força e impactam as relações mundiais e entre as pessoas. Assim, ser capaz de entender, respeitar e interagir com novas culturas não é só uma habilidade que você pode colocar no seu currículo, mas é também uma ótima forma de se tornar mais humano e transformar este planeta em um lugar melhor.

 

You may also like

1 comentário

  1. Filhinha te admiro cada dia mais como mulher e como ser humano. Parabéns por sua coragem e ousadia em ver a vida lá fora, e em construir o novo. Que Deus te acompanhe e te abençoe em cada passo que você der. Te amo. Boa viagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *