Viajando sozinha: as melhores dicas de segurança em hostels

Eu amo me hospedar em hostels. Mas nem sempre foi assim. Como viajante solo de primeira viagem confesso que tinha bastante receio deles. Imagino que muitas mulheres que vão viajar sozinhas também fiquem um tanto inseguras. Por isso, depois de 6 meses morando em dormitórios, vim compartilhar dicas importantes de segurança em hostels. Todas me ajudaram muito (e me mantiveram segura) e espero que ajudem vocês também.

Primeiramente, quero deixar claro que ficar em um hostel é uma ótima (senão a melhor) opção para quem viaja sozinha. Não só é um ótimo lugar pra fazer amigos, como também pode ser muito confortável, divertido e incrível. Eu, por exemplo, fiquei em hostels incríveis durante as minhas viagens.

Além disso, também acho importante ressaltar que coisas ruins, infelizmente, podem acontecer em qualquer lugar. Minha família já teve dólares roubados em hotels 5 estrelas e eu fui assaltada na quadra da minha casa. Então, é importante abandonar esse “mito” de que ficar hospedada sozinha em hostel é perigoso demais. Inclusive, tive mais medo quando fiquei em hotéis sozinha do que em hostels.

Mas, como eu disse, nenhum lugar está imune a acontecimentos ruins. Por isso, o ideal é que a gente tome cuidado sempre. Então essas são as dicas que eu daria para minhas irmãs e amigas, e que espero que vocês possam repassar para ajudar o máximo de mulheres que também amam viajar:

1) Pesquise muito

A internet é uma das invenções que mais ajuda os viajantes, por isso use e abuse dela! Hoje a maioria das reservas é feita online. Eu mesma sempre indico o Agoda e o Hostelworld para pesquisar, encontrar e reservar hostels. Mas, mesmo se você for reservar um hostel pessoalmente (algo super comum em mochilão), faça uma pesquisa online antes.

Claro que você vai encontrar avaliações ruins em quase todos os lugares. Mas pode ter certeza que uma pesquisa rápida no google pode te salvar de muitos perrengues. O hostel que eu fiquei em Phi Phi, por exemplo, foi talvez o pior que eu já tenha ficado até hoje, e olha a primeira recomendação dele no TripAdvisor:

Mas até essa espelunca teve algumas (poucas) boas recomendações, então não se iluda em achar um hostel nota 10.

O importante é tentar achar a melhor opção pro seu budget. Para mim, as recomendações mais importantes são a respeito da segurança, do serviço e da limpeza. Além disso, procuro sempre recomendações de outras mulheres que viajam sozinhas. Você geralmente consegue fazer isso filtrando as recomendações, ou pesquisando em grupos de viajantes solo no facebook.

Por fim, melhor do que pesquisar online é perguntar pra pessoas que você for conhecendo no caminho, ou que você já conheça, e que tenham ido pro mesmo destino que você vai. Os melhores hostels que já fiquei na vida foram, quase todos, recomendados por outros mochileiros.

2) Prefira dormitórios femininos

Não estou dizendo que não é seguro ficar em dormitórios mistos. No entanto, sempre que possível, o ideal é reservar um dormitório exclusivo para mulheres.

Cada vez mais hostels dispõem de quartos assim e pode ter certeza que você vai dormir bem mais tranquila sabendo que as suas companheiras de quarto são todas mulheres.

Além disso, quase sempre os dormitórios femininos têm banheiro exclusivo, o que garante não só um lugar para dormir, como também um banheiro exclusivamente feminino.

Nós sabemos que, mais do que nossos bens, o maior medo das mulheres que viajam sozinhas é perder partes de nós que dinheiro nenhum pode comprar. Por isso eu só fiquei em dormitórios mistos quando não existia outro hostel disponível com quartos femininos (isso aconteceu 1 vez durante a viagem).

Infelizmente, muitos hostels ainda cobram a mais por esse tipo de quarto, mas a diferença geralmente não é tão significativa. E, em termos de economia, meu lema é que com segurança não se economiza.

3) Leve seu próprio cadeado

dicas de segurança em hostels

Você não precisa ser a louca do cadeado como eu fui, levando mil cadeados. Mas é importante que você leve pelo menos um para cada bagagem e mais um pra utilizar em cofres e armários nos hostels. Alguns oferecem cadeados próprios, mas vários não.

Os cadeados que eu levei eram todos de senha. Eu me conheço bem e sei que tenho uma enorme capacidade de perder chaves soltas. Por isso, eu acabava usando os meus até em hostels que já ofereciam cadeados de chave.

Além disso, eu fechava o mochilão com cadeado antes de todas as viagens, só por precaução.

Por fim, usar o seu próprio cadeado garante que ninguém terá acesso ao seu armário/cofre. Eu posso ser a pessoa mais desconfiada do mundo, mas não vejo motivo para correr o risco de ter seus bens roubados por alguém que trabalhe no hostel e tenha acesso à cópia de chaves, cartões magnéticos, e chaves-mestras.

4) Prefira hostels centrais

segurança em hostels
O Lullaby Hostel em Chiang Mai era a uma quadra da rua principal da cidade

Mochilar sozinha significa que muitas vezes você vai voltar pro seu hostel sozinha, até mesmo à noite. Por isso, o ideal é evitar que os arredores do seu hostel sejam duvidosos.

A maioria dos hostels são localizados em bairros turísticos ou centrais, mas vale a pena conferir a localização antes de fechar a reserva. Para isso, pesquise o endereço do hostel no google maps, ou na própria plataforma de reserva, e confira se a distância do centro, ou dos principais pontos turísticos é muito grande.

Além disso, veja se o hostel está próximo de pontos de comércio e pesquise sobre o bairro ou os arredores no google. Ah, aqui também o conselho mais valioso vai ser o de outros viajantes.

Em cidades grandes a proximidade com transporte também é essencial. Então procure hostels próximos a pontos de ônibus, estações de metrô, etc.

5) Escolha a cama de cima

segurança em hostels
caminhas fofas de um hostel em Kuala Lumpur

Nem sempre você vai poder escolher, mas, aparentemente, a maioria das pessoas prefere a cama de baixo, então pode ser que você consiga a cama de cima numa boa.

Eu sugiro que você faça isso porque vai ser mais difícil que alguém te alcance, te ataque, pegue suas coisas, ou deite na sua cama sem querer se você estiver na cama de cima.

E acredite, pessoas acidentalmente deitam na cama de outras pessoas o tempo todo. Principalmente em hostels de festa. E isso não é algo que você quer que aconteça.

Só para dar um exemplo: em Bali, num hostel de festa chamado Lay Hostel, rolam festas todas as quartas feiras e o pessoal fica muito louco. Chegando no quarto, descobri que uma menina não só tinha deitado molhada e de biquíni em três camas que não eram dela, como tinha vomitado e ainda estava deitada em uma quarta cama que não era dela. Eu felizmente fui salva. E sim, minha cama era a de cima.

6) Fique sempre atenta às atitudes alheias

Você com certeza vai fazer vários amigos nos hostels em que ficar. Por isso, é bem provável que em certo ponto sua “guarda vá cair”. E, sinceramente, é aí que mora o perigo.

Eu, do fundo do coração, aconselho todas as mulheres que viajam sozinhas que evitem ficar super bêbadas. Isso porque quando você perde a noção dos seus arredores você se torna um alvo muito mais fácil.

No mesmo hostel em que rolou o episódio com a menina dormindo em várias camas, também aconteceu um episódio pior. Uma das meninas que tinha ficado no meu quarto ficou tão bêbada que foi parar no quarto de uns meninos. Na outra manhã ela acordou em uma das camas, nua, sem lembrar de nada que tinha acontecido, mas com a certeza de que algo tinha definitivamente acontecido.

Por isso, o melhor é sempre se preservar e estar sempre atenta ao que está acontecendo. Na Rússia um cara bem mais velho estava sempre atrás de mim, perguntando meus planos, indo sempre para os cômodos em que eu estava. Eu não só garantia sempre que a porta do meu dormitório (feminino) estava fechada, como tentava sempre ir pro quarto quando ele não estava olhando.

Por fim, cuide da sua bebida! Sei que soa como algo que sua mãe provavelmente te diria antes de uma festa. Mas é uma dica valiosissíma. Festas e prés são comuns em hostels, então sugiro que você sempre fique atenta ao seu copo. É sempre melhor prevenir do que remediar.

7) Fuja de hostels de festa (party hostels)

Ok, você pode relativizar essa dica se quiser. É possível que eu simplesmente não tenha dado sorte. E também é possível que o motivo pelo qual você queira mochilar é pra festar bastante, e eu não estou aqui pra julgar os seus motivos. Também já vivi uma fase na minha vida em que ficar muito louca era uma das coisas pelas quais eu ansiosamente esperava durante a semana.

Mas a verdade é que eu tive experiências péssimas em hostels de festa. E também é verdade que é muito mais difícil se preservar em um ambiente em que quase todo mundo está bêbado 100% do tempo.

E não, eu não estou exagerando quando digo 100% do tempo. Em Nacpan Beach, por exemplo, fui tomar café da manhã em um hostel de festa chamado Mad Monkeys às 9h da manhã. Eles não só estavam servindo shots de graça, como um menino simplesmente desmaiou na praia de tão bêbado e ninguém sequer se preocupou.

Não me entenda mal, hostels de festa podem ser muito divertidos, se você não estiver hospedada neles. Isso porque você evita aquelas coisas chatas que acontecem quando a festa dura um pouco mais do que deveria. Você sabe, pessoas vomitando, chorando, transando, etc. Ah, você também foge da inevitável sujeira pós festa (se é que existe um pós-festa quando a festa simplesmente não pára).

Então, eu jamais indicaria um hostel de festa pra qualquer amiga minha. Por isso, não indicaria pra você também.

8) Se você estiver se sentido desconfortável, vá embora

Em termos de segurança nossa intuição geralmente é nossa melhor amiga.

Mesmo que você tenha pesquisado, conversado com amigos, pode ser que chegando no hostel você simplesmente não curta a vibe ou se sinta um pouco receosa e insegura. Bom, meu principal conselho é: escute sua intuição.

Eu troquei de hostel depois de uma só noite em Moscou. A porta do hostel simplesmente ficava aberta o tempo todo e o quarto não tinha chave. Além disso, eu me senti extramamente incomodada com os donos e alguns hóspedes. Fucei bastante e escolhi um hostel muito melhor onde eu me sentia segura.

Não force uma situação com medo de expressar seu descontentamento ou insegurança. Se não estiver se sentindo bem simplesmente escolha outro lugar.

Por isso, eu ainda sugiro que, se não for alta temporada ou uma localização com poucos hostels, você reserve apenas uma ou duas noites com antecedência e deixe pra estender a estadia depois de ter visto o hostel pessoalmente. Assim, você evita prejuízos.

9) Não tenha medo de hostels

segurança em hostels
Hostel fofíssimo em Hong Kong

Sei que alguns relatos que coloquei nesse post podem parecer assustadores (e são), mas eu compartilhei eles com vocês para alertar que nem tudo são flores quando se está viajando, e que é possível evitar grandes problemas com atitudes bem simples de segurança.

Eu fui muito feliz nos hostels em que fiquei na viagem, com algumas poucas exceções aqui e ali, e tenho certeza que você também vai ser. Como eu disse nesse post, hostels são lugares incríveis para fazer amigos e se conectar com pessoas que compartilham a mesma paixão por viajar.

Então, não deixe o medo te consumir. Pesquisando e tomando as preucações básicas você vai ter uma ótima experiência!

Se você tem alguma dica que eu esqueci de mencionar deixe nos comentários pra ajudarmos o máximo de mulheres possível 🙂

 

 

 

 

 

 

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *